rede-rs-cidade-2024-brasil-inovador-rio-grande-sul-aldo-rosa-ceo-reconstrucao-doacoes-resgate-acolhimento-abrigo-municipio-enchente-randoncorp-daniel-instituto-elisabetha-randon
industria-inovadora-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-innovation-startup-aldo-rosa-ceo-palestrante-cni-sesi-senai-iel-feira-fiesp-sp
rede-brasil-inovador-2024-inovacao-innovation-trends-aldo-rosa-ceo-palestrante-ecossistema-startup-ia-esg-hub-cni-cna-cnc-universo-totvs-sp-2
rede-brasil-inovador-2024-inovacao-innovation-trends-aldo-rosa-ceo-palestrante-ecossistema-startup-ia-esg-hub-cni-cna-cnc-startse-ai-day

BYD Dolphin elétrico chega ao Brasil por R$ 150 mil com videogame e karaokê

BYD Dolphin elétrico chega ao Brasil por R$ 150 mil com videogame e karaokê

Hatch compacto roda quase 300 km, tem espaço interno do Corolla e quer conquistar frotistas.

A BYD apresentou nesta quarta-feira (28) o Dolphin, seu novo hatch elétrico de entrada que custa R$ 149.800 e quer desbancar até os modelos menores, como o Renault Kwid E-Tech (R$ 149.990) e Caoa Chery iCar (R$ 149.990). Com proposta urbana e jeito de e monovolume, o carro tem autonomia de 291 km e potência de 95 cv.

Quinto carro da BYD no país, o Dolphin é um pouco maior que um Polo. São 4,12 metros de comprimento, 1,77 m de largura e 1,57 m de altura. Porém, a distância entre-eixos é equivalente à de um Toyota Corolla, com 2,70 m. O porta-malas é igualmente grande para um carro compacto: 345 litros, maior até que o de um Renault Stepway, referência na categoria com seus 320 litros.

Para o Brasil, a BYD trouxe o motor da versão de entrada do Dolphin, mas o pacote de baterias da versão de topo. Portanto, o modelo é equipado com um propulsor de 95 cv e 18,3 kgfm instalado no eixo dianteiro e um pacote de baterias Blade, desenvolvido pela fabricante chinesa, de 44,9 kWh.

Esse conjunto garante que o hatch rode até 291 km (aferido no ciclo PBEV do Inmetro). Para recarregar, o Dolphin aceita fontes de recarga alternadas (desde tomadas de 220V) até fontes de recarga rápida (até 60 kW). Em tomadas residenciais de 220V, a bateria vai de 30% a 80% em cerca de sete horas.

Em Wallbox de 7 kW (gratuito na compra do carro), a bateria chega aos 80% em três horas e meia. Já em fontes rápidas de 60 kW, basta meia hora para que o Dolphin atinja 80% de sua autonomia.

Equipamentos

O hatch vem com câmera de estacionamento dianteira e traseira, assistente de estacionamento, três radares, controle de cruzeiro, airbags frontais, laterais e de cortina, freio eletrônico com auto hold, monitoramento da pressão dos pneus, aviso de cinto de segurança para todos os bancos, controle de estabilidade e tração e assistente de subida em rampas.

O pacote também inclui central multimídia de 12,8″ rotativa com Apple CarPlay e Android Auto sem fio, sistema de atualizações do software OTA, jogos e até karaokê disponíveis pela loja de apps da BYD, painel de instrumentos digital de 5″.

O nome do novo elétrico explica o seu apelo visual, pois Dolphin significa “golfinho” em inglês. Por isso, o modelo tem conchas e ondas desenhadas no painel, rodas com desenho de estrela do mar, vincos que fazem alusão ao movimento do golfinho e até mesmo o tom dos bancos que é uma espécie de branco perolado.