CNI – Confederação Nacional da Indústria


https://www.portaldaindustria.com.br/cni/


Endereço:
St. Bancário Norte
Q 1 BL C -Brasília, DF
CEP: 70040-903

Telefone:
(61) 33179989


Áreas de atuação

1. Diálogo e Articulação

Fórum Nacional da Indústria (FNI)
Órgão consultivo da diretoria da CNI formado, em sua maioria, por presidentes de mais 50 entidades setoriais e líderes empresariais para avaliar o cenários político e econômico e formular estratégias sobre temas de interesse da indústria.

Conselhos Temáticos Permanentes
Órgãos consultivos da CNI, formados por representantes das federações estaduais, associações setoriais e empresas industriais, que se reúnem periodicamente para discutir e apresentar informações e propostas que orientam as decisões na defesa de interesses da indústria. Os conselhos tratam de temas como relações do trabalho, infraestrutura, defesa nacional, meio ambiente e sustentabilidade, micro e pequenas empresas, assuntos tributários, entre outros.

Representação do setor industrial perante o governo
Há, no governo federal, dezenas de instâncias de representação, com a participação de representantes da indústria, cuja coordenação é feita pela CNI. São colegiados que debatem políticas públicas em diversas áreas com impacto sobre a atividade industrial, como o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), o Conselho Nacional de Previdência (CNP), Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP), Conselho Curador do FGTS, Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo do Trabalhador (Codefat), entre outros.


2. Desenvolvimento e Competitividade

Mapa Estratégico da Indústria (2018-2022)
A atuação do setor industrial é orientada pelo Mapa Estratégico da Indústria (2018-2022), documento elaborado pela CNI com líderes empresariais de todo Brasil, que apresenta os principais desafios a serem superados pelos próximos anos para a construção de indústria competitiva, inovadora, global e sustentável, sob a ótica de 11 fatores-chave: Produtividade e Inovação na Empresa; Política Industrial, de Inovação e de Comércio Exterior, Infraestrutura, Tributação, Relações do Trabalho; Educação; Financiamento; Recursos Naturais e Meio Ambiente; Segurança Jurídica; Ambiente Macroeconômico; e Eficiência do Estado, Governança e Desburocratização.


3. Inovação

Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI)
Com o engajamento de líderes empresariais, a Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) une forças em uma ação jamais vista, que tem o objetivo de mover a agenda de inovação para que ela seja adequada à realidade empresarial. A MEI é um movimento que visa estimular a estratégia inovadora das empresas brasileiras e ampliar a efetividade das políticas de apoio à inovação por meio da interlocução construtiva e duradoura entre a iniciativa privada, academia e o setor público.


4. Agendas das Indústrias para o Brasil

Agenda Legislativa da Indústria
Elaborada desde 1996, a Agenda Legislativa é o principal documento de interlocução do setor industrial com a sociedade, com o poder público e com o Congresso Nacional. Anualmente, são apresentadas as principais proposições em tramitação na Câmara dos Deputados e no Senado que afetam o desenvolvimento e o ambiente de negócios do país. Elaborada a partir do debate, a agenda reflete o ponto de vista do conjunto do setor industrial, uma vez que é elaborada a partir do debate com 27 federações da indústria e com mais de 60 associações setoriais.

Agenda Internacional da Indústria
Elaborada por meio de consultas ao setor industrial e de diálogo com as federações da indústria, associações setoriais, sindicatos patronais e empresas de todos os portes. A publicação apresenta as prioridades da atuação da CNI para a inserção internacional das empresas brasileiras. É também um documento de apoio para o governo federal e para empresas nesse processo.

Agenda Jurídica da Indústria
Reúne ações que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF) e envolvem questões estratégicas para a indústria brasileira, a maioria relacionada a temas de direito tributário e relações do trabalho. A publicação tem o propósito de dar maior transparência à representação dos interesses da indústria de levar ao conhecimento do STF a posição da CNI sobre as ações de maior impacto e relevância para o setor industrial.


5. Diagnósticos e Cenários da Indústria

Pesquisas e Estatísticas
A CNI elabora pesquisas, estudos, índices e indicadores regulares e eventuais que revelam o desempenho da indústria, as percepções e expectativas dos empresários sobre a situação da economia e os efeitos das políticas econômicas. Há, ainda, sondagens que mostram o sentimento da população sobre grandes temas do país.


6. Internacionalização e Comércio Exterior

Fórum das Empresas Transnacionais (FET)
Colegiado, sob coordenação da CNI, que reúne as 30 maiores transnacionais brasileiras para debater, formular e defender medidas que aumente a competitividade das operações de empresas nacionais fora do país.

Coalizão Empresarial Brasileira (CEB)
Composta por mais de 170 membros, entre entidades de classe (associações, federações e sindicatos) e empresas de diferentes setores interessados em acompanhar e influenciar as negociações de acordos comerciais do Brasil. A CNI faz a secretaria-executiva da coalização desde a sua criação, em 1996.

International Chamber of Commerce (ICC)
CNI coordena o escritório brasileiro do entidade que representa mais de 6 milhões de empresas, apoiando-as em questões de conflito por meio da Corte Internacional de Arbitragem.


7. Relações do Trabalho

Conselho de Administração da Organização Internacional do Trabalho (OIT)
CNI possui assento no colegiado e participação nas discussões mundiais tripartites sobre o mundo do trabalho.

Organização Internacional dos Empregadores (OIE)
CNI ocupa a vice-presidência para a América Latina da entidade que reúne 150 representações do setor patronal de todo mundo.


Presidente
Robson Braga de Andrade

Vice-presidente executivo
Paulo Antonio Skaf

Vice-presidente executivo
Antonio Carlos da Silva

Vice-presidente executivo
Francisco de Assis Benevides Gadelha

Vice-presidente executivo
Paulo Afonso Ferreira

Vice-presidente executivo
Glauco José Côrte

Vice-presidentes
Sergio Marcolino Longen
Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira
Antonio Ricardo Alvarez Alban
Gilberto Porcello Petry
Olavo Machado Júnior
Jandir José Milan
Eduardo Prado de Oliveira
José Conrado Azevedo Santos
Jorge Alberto Vieira Studart Gomes
Edson Luiz Campagnolo
Leonardo Souza Rogerio de Castro
Edilson Baldez das Neves

1º diretor financeiro
Jorge Wicks Côrte Real

2º diretor financeiro
José Carlos Lyra de Andrade

3º diretor financeiro
Alexandre Herculano Coelho de Souza Furlan

1º diretor secretário
Amaro Sales de Araújo

2º diretor secretário
Antonio José de Moraes Souza Filho

3º diretor secretário
Marcelo Thomé da Silva de Almeida

Diretores
Roberto Magno Martins Pires
Ricardo Essinger
Marcos Guerra
Carlos Mariani Bittencourt
Pedro Alves de Oliveira
José Adriano Ribeiro da Silva
Jamal Jorge Bittar
Roberto Cavalcanti Ribeiro
Gustavo Pinto Coelho de Oliveira
Julio Augusto Miranda Filho
José Henrique Nunes Barreto
Nelson Azevedo dos Santos
Flávio José Cavalcanti de Azevedo (Licenciado)
Fernando Cirino Gurgel


 

Subcategorias

  • Nacional

Vídeo