rede-rs-cidade-2024-brasil-inovador-rio-grande-sul-aldo-rosa-ceo-reconstrucao-doacoes-resgate-acolhimento-abrigo-municipio-enchente-randoncorp-daniel-instituto-elisabetha-randon
industria-inovadora-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-innovation-startup-aldo-rosa-ceo-palestrante-cni-sesi-senai-iel-feira-fiesp-sp
super-inovador-varejo-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-hub-startup-aldo-rosa-ceo-palestrante-abras-supermercado-gs1-brasil-em-codigo-1d-2d-(16)
industria-inovadora-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-innovation-startup-aldo-rosa-ceo-palestrante-cni-sesi-senai-iel-sesi-apex-interplast-feira-congresso-plastico-apta

Lideranças da Serra apontam caminhos para o desenvolvimento em painel do Mapa Econômico do RS

Lideranças da Serra apontam caminhos para o desenvolvimento em painel do Mapa Econômico do RS

Lideranças empresariais, dirigentes de instituições e gestores públicos se reuniram nesta terça-feira (24) na Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) Caxias do Sul para o quarto evento do Mapa Econômico do Rio Grande do Sul, que debateu as oportunidades e os desafios econômicos das regiões Serra, Campos de Cima da Serra, Hortênsias, Vales do Caí e Paranhana. O evento contou com a presença do presidente do Conselho de Administração do Banco Moneo e membro do Comitê de Estratégia e Inovação da Marcopolo, Mauro Bellini, a presidente da CIC Bento Gonçalves, Marijane Paese, e o CEO da Randoncorp, Sergio Carvalho.

Na abertura do evento, o diretor de Operações do Jornal do Comércio, Giovanni Jarros Tumelero, destacou a importância de debater o tema. “A região da Serra é um exemplo nacional de desenvolvimento. Temos aqui um exemplo de povo trabalhador e empreendedor, que construiu um dos melhores lugares do Brasil para se morar.” E acrescentou: “A partir dessa oportunidade, produzimos conteúdos exclusivos, que podem servir de exemplo para outras regiões e também para atrair investimentos”.

O gerente do Escritório de Caxias do Sul do BRDE, José Rafael Wojtowicz, destacou os investimentos do banco na região. “Os investimentos na região chegam a R$ 2,26 bilhões. A região da Serra é uma das maiores clientes de inovação do Brasil”, disse. Ele também destacou que o projeto do Mapa Econômico do RS está alinhado com o objetivo do BRDE. “Somos um banco cujo objetivo final é o desenvolvimento”.

O secretário de desenvolvimento econômico de Caxias do Sul, Élvio Luís Gianni, afirmou que “Caxias do Sul tem o DNA do empreendedorismo.” Para o governo municipal, o foco é desburocratizar a economia. “Temos 87 mil CNPJs. A cadeia produtiva é muito boa, atrai muitos investimentos. Caxias do Sul é inovação e desenvolvimento econômico. E quando isso acontece, toda a região também se beneficia”, ponderou, referindo-se aos resultados da Mercopar, que fechou o último dia com R$ 573 milhões em negócios. “Os turistas e investidores foram à Bento Gonçalves. Todos ganham”.

Em vídeo, o economista-chefe da Fiergs, Giovani Baggio, apontou que o evento é uma oportunidade para o desenvolvimento do Rio Grande do Sul. “Elencamos prioridades que devemos ter como política industrial. Precisamos de uma indústria diversificada, precisamos incentivar inovação e nova economia. Precisamos do comércio exterior e diminuir a burocracia”, ponderou.

O editor-chefe do JC, Guilherme Kolling, pontuou que o Mapa Econômico do RS tem o objetivo de se tornar um novo indicador. “Se queremos saber para onde vamos em termos de desenvolvimento, temos que saber onde estamos. Esse é um momento em que falamos com lideranças locais, que sabem melhor do que ninguém quais são as oportunidades e os desafios da região e do Rio Grande do Sul”.

Infraestrutura é desafio e oportunidade para região

O presidente do Conselho de Administração do Banco Moneo e membro do Comitê de Estratégia e Inovação da Marcopolo, Mauro Bellini, destacou que os desafios são também as oportunidades. Na visão dele, a infraestrutura é um dos principais problemas da região e que pode ter soluções produtivas. “É inadmissível que a ligação entre a Capital e a Serra não tenha uma estrada 100% duplicada. É um desafio histórico”, enfatizou. Ele também disse que a extensão da Rodovia do Parque seria uma oportunidade de melhorar o fluxo entre as cidades.

Para Bellini, ainda, um porto no litoral norte poderia melhorar o escoamento de produtos. “Temos que direcionar nossos produtos para os portos de Santa Catarina.” Ele também acrescentou que uma estrada melhor entre Caxias e Gramado fortaleceria o aeroporto de Caxias. “Quase 30% de quem chega no aeroporto Salgado Filho vai para a serra. Se a estrada fosse melhor, o aeroporto daqui poderia ser melhor aproveitado”, pontuou.

O CEO da Randoncorp, Sergio Carvalho, acrescentou que o desafio logístico faz com que “tenhamos desvantagens em relação aos nossos concorrentes”. Para Pedro Aloise, da Mobi Caxias, menores custos logísticos geram maior poder de compra e renda para a população. “O aeroporto novo, um porto no litoral norte, a duplicação da rodovia colaboram para a dinamização da economia do Rio Grande do Sul”.

Feiras são propulsoras da economia e do turismo regionais

A presidente da CIC Bento Gonçalves, Marijane Paese, concordou que a infraestrutura é um desafio da região, principalmente porque as cidades serranas são muito fortes em promover grandes feiras, que mobilizam um grande número de pessoas. “Precisamos investir nas feiras. Vemos que não temos tantos incentivos, mas elas desenvolvem nossa região, é turismo regional”, considerou Paese.

Bellini acrescentou que é importante garantir que a estrutura seja garantida para que as feiras não precisem mudar de cidade. “A Mercopar foi um grande sucesso, porém é um desafio, temos que crescer e ter infraestrutura para deixar ela aqui na região”, definiu.

Para Paese, as feiras e a inovação são oportunidades, mas requerem mão de obra qualificada. “Quem quiser empreender está no lugar certo”, disse. E acrescentou: “Mas quem promove a inovação são as pessoas, então se não tivermos mão de obra qualificada, vamos ter problemas. Talvez tenhamos que abrir nossas fronteiras e atrair talentos de fora”, ponderou.

O prefeito de Nova Petrópolis Jorge Wolf endossou que a educação é a única transformação, inclusive para o turismo. “Tudo passa por educação. Nós ocupamos a segunda região mais visitada da serra gaúcha, então não podemos pensar de forma individualizada”.

Futuro dos negócios depende de investimentos em sustentabilidade

Para o CEO da Randoncorp, Sergio Carvalho, a inovação e tecnologia não podem ser apenas marketing, mas uma transformação real dentro das empresas. “Nós quadruplicamos nosso tamanho nos últimos cinco anos. A região da Serra é muito empreendedora”. Apesar disso, ele destacou que é necessário que as empresas considerem com seriedade o uso do carbono neutro e da sustentabilidade.

“Não sei se todos estão no mesmo nível de consciência, mas os movimentos na direção de carbono neutro são claros e irrevogáveis, isso vai acontecer cada vez mais. No nosso meio, por exemplo, já existem concorrências internacionais em que só é possível participar com energia limpa”, explanou Carvalho. “É um desafio e uma oportunidade. Quem se adaptar pode abocanhar uma parte do negócio, mas quem não se preparar pode entrar em declínio”, disse.

Como exemplo, ele disse que a Randoncorp construiu uma carreta elétrica em 2019. “Reduz o consumo de diesel. Nós estivemos na Alemanha e construímos algo mais moderno que eles. É um orgulho”, explicou. Ele também destacou o potencial de negócios da região da Serra com outros países. “O mercado americano poderia ser um destino maior da nossa exportação”.

Sobre o Mapa Econômico do RS

O Mapa Econômico do Rio Grande do Sul é um projeto do Jornal do Comércio em celebração aos seus 90 anos de história. Ao longo do ano, o veículo percorreu cinco regiões do Estado e mapeou os principais destaques e desafios econômicos de cada uma delas, o que deu origem a cadernos específicos.

O primeiro evento aconteceu em Pelotas, o segundo em Santa Cruz do Sul, o terceiro em Passo Fundo, e o último evento, que encerra o ciclo, será em novembro, na Capital dos gaúchos. A edição impressa com matérias aprofundadas sobre o Mapa Econômico do RS em Caxias do Sul será publicada no dia 31 de outubro.

https://www.jornaldocomercio.com/